Atualização científica

Uso de Anel Vaginal com Dapivirina

Segunda-feira, 29 de Fevereiro de 2016

Uso de Anel Vaginal com Dapivirina para Prevenção de HIV-1 em Mulheres

Jared M. Baeten, Thesla Palanee-Phillips, Elizabeth R. Brown, et al

 

Fonte: New England Journal of Medicine, 22 de fevereiro

Base TeóricaMedicações antirretrovirais utilizadas como profilaxia podem prevenir a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana tipo 1 (HIV-1). Contudo, em estudos clínicos entre mulheres africanas, a incidência de infecção pelo HIV-1 não foi reduzida, provavelmente devido à baixa aderência. Métodos de liberação da medicação de longa ação, como os anéis vaginais, podem simplificar o uso de medicações antirretrovirais e promover proteção ao HIV-1.

Métodos: Nós conduzimos um estudo fase 3, randomizado, duplo cego, controlado por placebo, de colocação de anel vaginal contendo dapivirina, um inibidor não-nucleosídeo da transcriptase reversa, em mulheres entre 18 e 45 anos, em Malawi, África do Sul, Uganda e Zimbabwe.

Resultados: Entre 2629 mulheres arroladas, 168 infecções pelo HIV-1 ocorreram: 71 no grupo dapivirina e 97 no grupo placebo (incidência 3,3 e 4,5% por 100 pessoas-ano, respectivamente). A incidência da infecção pelo HIV-1 no grupo dapivirina foi 27% mais baixa (intervalo de confiança de 95% [IC95%] 1 a 46; P=0,05) que no grupo placebo. Em análise realizada após exclusão dos dados dos dois locais em que ocorreram baixas taxas de retenção e aderência, a incidência de infecção pelo HIV-1 no grupo dapivirina foi 37% mais baixa (IC95% 12 a 56; P=0,007) que no grupo placebo. Em análise realizada posteriormente, maiores taxas de proteção ao HIV-1 foram observadas entre mulheres com idade acima de 21 anos (56%, IC95% 31 a 71; P<0,001) mas sem diferença entre as mulheres com 21 anos ou menos (-27%; IC95% -133 a 31; P=0,45), uma diferença que foi relacionada à baixa aderência. A taxa de efeitos adversos e resistência antirretroviral entre as mulheres que foram infectadas pelo HIV-1 foram similares entre os grupos.

Conclusão: A colocação de anel vaginal mensal com dapivirina reduziu o risco de infecção pelo HIV-1 em mulheres africanas, com eficácia mais elevada no subgrupo com evidência de maior aderência.