Atualização científica

Stent não Altera Desfechos em DAC Estável

Quinta-feira, 01 de Março de 2012

Os autores buscaram no banco de dados Medline ensaios clínicos randomizados publicados entre 1970 e setembro de 2011 que comparavam tratamento clínico isolado com tratamento clínico associado a angioplastia coronariana (com implante de stent em pelo menos 50% dos procedimentos) para doença arterial coronariana (DAC) estável.  

Foram incluídos na meta-análise oito ensaios clínicos randomizados (ECR), que estudaram um total de 7229 pacientes. Destes, três ECR avaliaram pacientes estáveis após infarto do miocárdio, e os outros cinco recrutaram pacientes com angina estável e/ou evidência de isquemia em teste de esforço. O seguimento médio foi de 4,3 anos.    

As taxas de mortalidade com implante de stent e tratamento clínico foram de 8,9% e 9,1% (OR 0,98 IC95% 0,84-1,16), respectivamente. As respectivas taxas de infarto não fatal foram de 8,9% e 8,1% (OR 1,12 IC95% 0,93-1,34), de revascularização não planejada, 21,4% e 30,7% (OR 0,78 IC95% 0,57-1,06), e para angina persistente 29% e 33% (OR 0,80 IC95% 0,60-1,05).

Conclusão: Na DAC estável não foram encontradas evidências de benefícios para o implante de stent quando comparado com tratamento clínico na redução da mortalidade, ou na ocorrência de infarto não fatal, revascularização não planejada ou angina persistente.